30 Bandas que você precisa conhecer no mês de Julho
Postado em 01 de julho de 2017 @ 21:32 | 579 views


O Heavy Talk está lançando agora uma playlist no Spotify. A intenção é que você nos siga lá e, todos os meses, tenha à sua disposição 30 diferentes canções de 30 diferentes bandas.

A playlist se chama Heavy Talk Radio e você pode seguir clicando aqui. O objetivo da playlist é mostrar a você músicas que você talvez não conheça de bandas que você talvez não conheça. As que gostar, roube para as suas playlists pessoais.

Como somos acompanhados por pessoas que possuem gostos muito diferentes, seja compreensivo. Haverão músicas de todos os estilos imagináveis (dentro do rock e heavy metal, claro).

Embora seja possível, não será muito frequente publicarmos bandas lendárias, como Iron Maiden, Black Sabbath, Guns N’ Roses, Rolling Stones, Metallica, etc. Isso porque o objetivo é mostrar às pessoas novas descobertas. Essas bandas são conhecidas por 99% dos amantes de rock e metal no mundo, então não teria muito sentido. Porém, vez ou outra incluiremos alguns clássicos.

Então siga AGORA nossa playlist clicando aqui e confira nesta publicação a curadoria do mês de julho. Se mês que vem você não lembrar do nome de alguma música que já saiu da playlist, é só buscar aqui no site!

 

Heavy Talk Radio – Julho de 2017

Above Only - Evil Never Sleeps1. Above Only – Evil Never Sleeps

O Above Only é uma banda norte-americana de rock pouco conhecida. Ainda não lançou álbum, mas já possui um EP que carrega o mesmo nome da banda. “Evil Never Sleeps” chama atenção e é uma das principais canções.

 

 

Black Stone Cherry - Blind Man2. Black Stone Cherry – Blind Man

O Black Stone Cherry foi, provavelmente, uma das melhores descobertas musicais que eu tive a sorte de fazer nos últimos 5 anos. Tive também a sorte de assistir a banda na primeira edição do Maximus Festival, em 2016. “Blind Man” é um dos grandes hits, uma daquelas músicas de se apaixonar à primeira audição.

 

 

Crobot - Nowhere to Hide3. Crobot – Nowhere to Hide

Outra banda iniciante, a Crobot foi fundada em 2011, mas já possui três álbuns de estúdio. A sonoridade até se assemelha bastante do Black Stone Cherry, fundindo hard rock com stoner.

 

 

4. Dead Poet Society – 1.4.5.

Mais uma banda com pouco tempo de vida e com informações escassas na internet. Assim como o filme de mesmo nome, a banda é excelente. E eu procurei a respeito, mas não sei quem é a pessoa na capa do EP. Parece a ex-presidente brasileira, mas creio que não seja. De qualquer maneira, “1.4.5.” é uma música excelente, com pegadas de bateria cativantes e a voz te lembrará vagamente Myles Kennedy do Alter Bridge. Essa música é uma cachaça!

 

The Dirty Youth - Fight5. The Dirty Youth – Fight

Juro pra vocês que é verdade. Quando conheci essa música, ouvi ela novamente 5 vezes seguidas. Moderna, liderada por uma voz feminina e outra masculina complementando perfeitamente. Um hit feito para conquistar de primeira. Felizmente, o disco todo tem ótimas canções. E saímos da potência norte americana para a européia. The Dirty Youth é britânica e foi fundada em 2009.

 

6. Dominic – Adiós Buenos AiresDominic - Adiós Buenos Aires

Descendo para terras latinas, Dominic é uma banda colombiana formada na Argentina. É, eu sei. Tanto a letra quanto a melodia da música “Adiós Buenos Aires” (que também dá nome ao disco) sugerem uma boa farra.

 

 

Far From Alaska - Chills7. Far From Alaska – Chills

Permanecendo nas latinidades, chegou a nossa vez. A Far From Alaska é uma banda brasileira que está dando um tapa na cara de quem acha que o rock morreu no Brasil. Recentemente esteve no palco principal do Download Festival, um dos maiores festivais de rock e metal do mundo, realizado na França. “Chills” é a música perfeita para se ter uma ótima primeira impressão deles.

 

 

8. Fire From The Gods – The Voiceless

Com sonoridade mais pesada e bem mais melancólica que as demais apresentadas até agora, a Fire From The Gods também é uma banda em estágio inicial, da qual é difícil encontrar informações mais aprofundadas.

 

 

Halestorm - The Strange Case Of

9. Halestorm – Mz. Hyde

O Halestorm arrebata corações por onde passa. Ganhou maior notoriedade no Brasil após a apresentação no Rock in Rio, onde a mídia se impressionou com a atitude e os gritos de Lzzy Hale. Se apresentou também no Maximus Festival, logo após o Black Stone Cherry.

 

 

Hellyeah - Unden!able 10. Hellyeah – Human

Falando em Maximus Festival, outra banda que passou por lá na primeira edição foi o Hellyeah. O supergrupo conta com Chad Grey (ex-Mudvayne), Tom Maxwell (ex-Nothingface) e Vinnie Paul (ex-Pantera). “Human” foi um hino que acompanhou boa parte dos meus dias em 2016.

 

 

11. Hollywood Undead – Tendencies

Ainda sobre o Maximus, essa eu conheci lá. Não conseguia identificar se quem estava no palco era uma banda ou uma quadrilha de assalto a banco (joga no Google que você entende). O som é contagiante. “Tendencies” é MUITO contagiante. O tipo de música que é necessário se esforçar muito para permanecer parada enquanto escuta. Essa é uma boa música pra roubar pra sua playlist da academia.

 

Hover - Never Trust The Weather12. Hover – Teeth

Banda brasileira que parece britânica. Formada em Petrópolis/RJ, tem umas musicas bacanas pra afundar na bad ou pra ajudar a sair dela.

 

 

 

Nine Inch Nails - Wish13. Nine Inch Nails – Wish

Uma das principais bandas da história do rock industrial, conhecer o Nine Inch Nails é uma obrigação. “Wish” é uma canção que eu ainda não conhecia e achei bem boa pra começar. E qualquer música da banda será ótima para você colocar na sua playlist de “músicas para transar com ou sem amor”.

 

 

Oomph! - XXV14. Oomph! – Alles aus Liebe

Se você é fã de Rammstein, há semelhança. Se você é fã de HIM, também há. Estranho, mas possível. Embora você provavelmente não conheça, a banda alemã Oomph! já tem 28 anos de estrada. “Alles aus Liebe” é uma das canções principais do disco XXV, lançado para celebrar os 25 anos de carreira do grupo.

 

 

The Pretty Reckless - Going To Hel15. The Pretty Reckless – Going To Hell

O The Pretty Reckless tomou o estigma de ser uma banda adolescente e sempre enfrentará críticas desse tipo. Isso porque sua vocalista é Taylor Momsen, ex-atriz do seriado Gossip Girl. Deixando o conservadorismo musical de lado, o primeiro disco da banda é sim bem teen, mas isso não significa nada negativo. O disco era sim muito bom. E a sonoridade amadureceu e permaneceu com ótima qualidade. Going To Hell é a música título do segundo álbum, lançado em 2014.

 

Gostou das indicações até aqui? Não perca tempo e siga a playlist desde já! Clique aqui.

 

Puddle Of Mudd - Control16. Puddle Of Mudd – Control

Gosta de Pearl Jam? Alice In Chains? Nirvana? Soundgarden? Então essa é a banda que entrará para as suas favoritas. O Puddle Of Mudd é uma banda post-grunge que soa muito fiel às demais bandas do gênero surgidas na transição dos anos 80 para os anos 90. “Control” é uma canção que mostra bastante isso.

 

 

Queens Of The Stone Age - The Way We Used To Do

17. Queens Of The Stone Age – The Way You Used To Do

Sem sombra de dúvidas é uma das minhas bandas favoritas de todos os tempos (e que eu ainda não consegui ver ao vivo). A banda de Josh Homme já contou, até mesmo, com Dave Grohl na bateria. Recentemente lançaram o single “The Way You Used To Do“, que tem ocupado boa parte do meu tempo ouvindo música no dia.

 

RevenEye - Breaking Out

18. RevenEye – Breaking Out

O Reven Eye foi fundado em 2014 na Inglaterra e lançou, em 2015, o EP Breaking Out, que é batizado com o nome da música aqui indicada. Uma ótima opção para quem é fã de Chris Cornell, uma vez que a voz é bastante semelhante.

 

 

19. Rebel Machine – It Doesn’t Metter To Me

Banda de Porto Alegre, a Rebel Machine lançou seu debut em 2016 e tem recebido ótimas avaliações tanto no Brasil quanto no exterior. “It Doesn’t Metter To Me” foi a música escolhida para o primeiro videoclipe, que faz um jogo com quem está assistindo.

 

 

20. Rob Zombie – Scum Of The Earth

O mestre do horror esteve no Brasil recentemente e enlouqueceu quem esteve presente nos shows. Tive o privilégio de ver duas vezes em um intervalo de 3 dias, sendo um deles no incrível Maximus Festival 2017. Em ambos, “Scum Of The Earth” foi uma das minhas performances favoritas da apresentação.

 

 

Royal Tusk - DealBreaker

21. Royal Tusk – Curse The Weather

Royal Tusk é outro achado que as buscas pelo Spotify me proporcionaram. Músicas animadas e em tom bem humorado. “Curse The Weather” mostra bastante isso.

 

 

Sevendust - Black Out The Sun22. Sevendust – Black Out The Sun

A música também batiza o disco de estreia do Sevendust, lançado em 1994. à frente de seu tempo, soa bastante como bandas que estão surgindo atualmente. Já com 8 álbuns lançados, o Sevendust ainda é muito menos conhecido do que merece.

 

 

Sixx:AM - This Is Gonna Hurt23. Sixx:AM – This Is Gonna Hurt

Tudo o que eu sabia sobre Sixx:AM há algum tempo atrás é que se tratava de uma banda de Nikki Sixx, baixista do Mötley Crüe. Por nunca ter sido grande fã de Mötley Crüe, ignorei a banda durante muito tempo. Não cometam este grave erro.

 

 

Stone Sour - House of Gold & Bones

24. Stone Sour – Gone Sovereign

Minha adolescência foi regada a Slipknot. E não tenho vergonha nenhuma disso. Embora os amantes do metal tradicional abominem, ainda acho a banda incrível. E como se não fosse bom o suficiente ter uma banda ótima e bem sucedida, Corey Taylor resolveu ter duas. Stone Sour não perde nada em qualidade para Slipknot e, recentemente, tenho até prefiro Stone Sour. “Gone Sovereign” possui uma das minhas intros favoritas.

 

Turisas - Rasputin25. Turisas – Rasputin

Turisas é uma excelente banda finlandesa de folk metal. Porém, “Rasputin” foge bastante da tonalidade comum das canções do Turisas. Isso porque se trata de um cover de uma versão em inglês de uma música russa. A música soa mais comercial que as demais e abriu portas para o Turisas mostrar seu trabalho a pessoas que não estão acostumadas com a maneira que eles costumam soar.

 

26. We Are Harlot – Dancing On Nails

We Are Harlot (ou apenas Harlot) foi fundada em 2011 e possui, infelizmente, apenas um disco, lançado em 2015 e que possui o mesmo nome da banda. “Dancing On Nails” foi a primeira música que conheci deles e a que abriu portas para o vício nas demais. Ainda não enjoei do único disco lançado, mas já aguardo ansiosamente pelo próximo. Após ouvirem esta, façam um favor a si mesmos e escutem o disco inteiro.

 

27. Slipknot – All Hope Is Gone

Retomando nossa conversa sobre Slipknot, o show deles permanece no Top 5 dos melhores que já vi na vida. E vi a apresentação de 2011 no Rock in Rio, época em que o disco “All Hope Is Gone” estava sendo divulgado e a banda estava aprendendo a lidar com a perda do baixista Paul Gray. Em geral, o disco é bastante perturbador e, digamos, pessimista. Entretanto, é excelente.

 

28. Dimmu Borgir – Progenies Of The Great Apocalypse

Não sou um grande fã de black metal e isso não é segredo pra ninguém. Porém, Dimmu Borgir é uma banda que não podemos ignorar. A primeira vez que ouvi “Progenies Of The Great Apocalypse” foi na casa de um amigo, que mais tarde veio a se tornar guitarrista de uma banda que tive. A surpresa de ouvir o que estava ouvindo foi algo que raramente veio a se repetir. Até hoje considero uma das obras primas do gênero.

 

29. Megadeth – Dialectic Chaos

Megadeth é uma das minhas bandas favoritas e o Edgame é um dos meus discos favoritos deles. Muitos reclamam da voz de Dave Mustaine. Pois bem. Eis “Dialectic Chaos”, uma música puramente instrumental e hipnotizante que surpreenderá você.

 

 

30. Amon Amarth – Gods Of War Arise

O Amon Amarth é sem dúvida a maior banda de viking metal no mundo e a que mais conseguiu se destacar no estilo. Visitou recentemente o Brasil e impressionou fãs em diversas cidades. “Gods Of War Arise” é a música que me apresentou a banda, assim como a muitas outras pessoas. Riffs ótimos e um belíssimo solo ao fim.

 

Gostou da nossa lista? Então comece a seguir nossa playlist no Spotify imediatamente! Mês que vem ela será atualizada com mais 30 canções de 30 artistas para enriquecer seu repertório.

Formado em jornalismo pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS) desde 2014, iniciou a jornada nesse meio colaborando em diversos sites especializados em rock e heavy metal ainda em 2007. Fundador do Heavy Talk.

 
Categoria: Artigos · News




Deixe seu comentário





0 Users Online
 
HEAVY TALK - Official Website - All Rights Reserved 2017
Website by Joao Duarte - J.Duarte Design - www.jduartedesign.com