Rafael Bittencourt finalmente revela o que é Z.I.T.O.
Postado em 30 de maio de 2018 @ 20:05 | 2.942 views


Após 22 anos do lançamento do disco Holy Land, o guitarrista Rafael Bittencourt, do Angra, finalmente explicou o que é Z.I.T.O.

Aos que não conhecem a brincadeira em torno da sigla, o disco Holy Land fala sobre a descoberta do Brasil e uma das suas músicas se chama “Z.I.T.O.“. Sem nunca entender o significado da sigla e sem desvendar nenhuma pista ao longo da letra da canção, esse acabou se tornando um dos mitos sobre o Angra. Durante mais de duas décadas, diversas brincadeiras e teorias da conspiração foram criadas tentando achar um sentido (inclusive no final da entrevista abaixo que nós fizemos com Rafael em 2016).

Enfim, finalmente o mistério foi desvendado. Aproveitando para lançar seu curso gratuito sobre composição, o guitarrista criou uma mailing list para inscrição daqueles que quisessem ser informados quando o vídeo explicando Z.I.T.O. fosse ao ar. Ontem, à meia-noite, de fato foi lançado o vídeo. Se você quiser assistir ao vídeo e ouvir a explicação pelo próprio Rafael Bittencourt, acesse este link.

Entretanto, daremos uma breve explicação aqui. Segundo Rafael (autor da letra da música), Z.I.T.O. é a coincidência de 4 histórias distintas que o inspiraram a escrever sobre a ânsia por novas descobertas (criando assim uma ponte à viagem dos Europeus até chegarem ao Brasil). Vamos a cada uma delas.

Primeira história: Existia entre os fãs um boato de que Zito era o nome do filho do caseiro da fazenda onde a banda se isolou para compôr o Holy Land, que teria sido flagrado se masturbando. Na verdade, esse boato é parcialmente verdade e mistura duas das quatro histórias. Zito era o apelido de um amigo da adolescência do baterista Ricardo Confessori que tinha um irmão mais novo. Confessori haveria contado durante um ensaio que, por volta dos 15 anos. estava conversando com Zito sobre masturbação e o irmão mais novo de Zito estava ouvindo a conversa escondido. Após descobrir através do irmão mais velho que, devido a certos manuseios, era possível retirar um líquido branco do pênis, o moleque se trancou no banheiro e, minutos depois, haveria gritado “ZITOOOO, VEM VER SE É PORRA“.

Segunda história: Rafael conta que, muitos anos atrás,  teve uma namorada e que o pai dela também tinha o apelido de Zito, o que ele achou bastante coincidente. Após décadas de casamento, seu sogro abandonou a esposa para ficar com uma mulher bem mais nova. A conexão entre a primeira e a segunda história se dava pela descoberta, em momentos diferentes da vida, do desejo por aventuras ligadas ao tesão e ao amor.

Terceira história: A terceira inspiração teria ocorrido quando ouviu a música “A Maçã“, de Raul Seixas, que fala sobre o amor livre e suas descobertas. Coincidentemente, mais uma vez, percebeu que o apelido de Raul Seixas era RaulZito, e fez a conexão dessa história com as demais.

Quarta história: De fato o Angra se isolou em uma fazenda para compôr Holy Land, e isso serviu de ponto de partida para os boatos dos fãs (que misturavam a primeira história, sobre o irmão mais novo do amigo de Confessori). Entretanto, apenas a banda ficou na fazenda, sem a presença de nenhum caseiro, televisão, rádio, ou meios de comunicação. Naquela época a internet ainda não existia no Brasil e o telefone mais próximo ficava a quilômetros. Portanto, ele conta que a experiência foi única devido a profundidade da imersão da banda na composição das músicas. Certa noite, dormiu e sonhou que chegava na fazenda um alienígena com nome semelhante a Ziltoyd, que transmitiu diversas mensagens para que a banda passasse ao mundo. Ao acordar, Rafael disse que esqueceu exatamente qual era o nome do alienígena e perguntou aos demais membros se eles lembravam de algum sonho semelhante a esse (estimulado a acreditar na possibilidade de sonhos interligados dos membros, devido à proximidade no isolamento da fazenda). Obviamente. nenhum deles lembrava de ter sonhado algo assim e ele apenas recordava que o nome do alienígena era algo parecido com Zito.

Com essas quatro histórias, Rafael se inspirou na colisão de eventos envolvendo o nome e nos pontos de conexão entre eles: descoberta, desejo, paixão e aventura. Foi assim que nasceu Z.I.T.O., para falar do anseio natural do ser humano por descobertas. Se você ler a letra da música, ela fará sentido para todas as quatro histórias.

Aproveite e assista abaixo nossa entrevista mais recente com o Angra:

 

Quer receber mais matérias sobre o Angra? Deixe seu nome e e-mail abaixo!

 

Formado em jornalismo pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS) desde 2014, iniciou a jornada nesse meio colaborando em diversos sites especializados em rock e heavy metal ainda em 2007. Fundador do Heavy Talk.

 
Categoria: News




Deixe seu comentário





0 Users Online
 
HEAVY TALK - Official Website - All Rights Reserved 2017
Website by Joao Duarte - J.Duarte Design - www.jduartedesign.com