Rebirth Of Shadows pode durar 2 anos. Há chance de virar uma Banda nova?
Postado em 08 de fevereiro de 2018 @ 09:22 | 1.369 views


No dia 16 de janeiro de 2017, fomos até a capital catarinense Florianópolis cobrir a seguna parte da turnê Rebirth Of Shadows, de Edu Falaschi. Conversamos com o guitarrista Roberto Barros que revelou mais sobre a duração da turnê e como as coisas foram construídas.

Nossa visita à ilha da magia foi, principalmente, para registrar um show da segunda etapa da turnê Rebirth Of Shadows (que você pode ver ccomo foi  aqui).

Aproveitamos a oportunidade para conversar com o guitarrista Roberto Barros. Roberto é um dos melhores guitarristas da nova geração do metal brasileiro e conta como realizou o sonho de tocar ao lado de ídolos como Edu Falaschi, Aquiles Priester e Fábio Laguna.

Além disso, revela que a procura pelos shows da turnê Rebirth Of Shadows é muito grande e que, devido a isso, a turnê (que começou em julho de 2017) pode se alongar por mais dois anos.

A afirmação faz sentido, considerando a publicação recente de Edu Falaschi em seu instagram, onde uma rádio japonesa de grande audiência comenta sobre a turnê. O heavy metal brasileiro sempre teve um grande contato com o público asiático, e o Angra sempre teve uma grande aceitação na europa. Creio que está chegando o tempo de levar a turnê para o patamar internacional.

Perguntado sobre a possibilidade da Rebirth Of Shadows Tour tornar-se uma banda, Barros permaneceu reticente, não confirmando nem negando. Apenas dizendo que o público deverá esperar.

Veja abaixo a entrevista completa com Roberto Barros:

As comparações entre Edu Falaschi e Andre Matos sempre foram inevitáveis, uma vez que ambos tiveram passagem de extrema importância na história do Angra. Agora, mais uma vez a carreira de ambos atinge um ponto em comum…

Em 2006, Andre encerrou sua passagem pelo Shaman, após já ter feito parte do Angra e do Viper. Um ano depois, se lançou em carreira solo, com composições autorais e apresentando nos shows também músicas das bandas que o apresentaram ao mundo: Viper, Angra e Shaman.

Da mesma forma essa oportunidade aparece hoje para Edu Falaschi. Uma oportunidade que em outro momento talvez não teria tanta aceitação. Mas o sucesso da Rebirth Of Shadows preparou um firme terreno para essa aventura, partindo com uma vantagem que nem mesmo Andre Matos teve.

Se Edu for experto (e eu sei que ele é), agarrará a ideia com ambas as mãos. Os poucos fãs que criticam a Rebirth Of Shadows Tour o fazem por alegar que o Almah é uma ótima banda atual e que o vocalista não precisaria viver do passado.

A verdade é que o Almah é uma grande paixão de Edu, mas nós sabemos que não possui o apelo comercial propiciado pela passagem do músico pelo Angra. Prova disso foi a tentativa falha de realizar uma turnê extensa com o Almah em 2016.

Porém, transformar a Rebirth Of Shadows em uma banda irá limpar os laços que o projeto tem com uma época específica e dará nome a uma carreira solo de Edu, onde ele poderá passear por todos os seus 25 anos de carreira. Além das canções do Angra, novas músicas autorais, sucessos do Almah, Symbols, e até mesmo Mitrium.

Basicamente a mesma estratégia adotada por Andre, mas com um público muito mais aquecido para a recepção da ideia e vindo de uma série de shows com ingressos esgotados.

Veja abaixo nosso vídeo mostrando como foi a passagem da Rebirth Of Shadows por Florianópolis:

Formado em jornalismo pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS) desde 2014, iniciou a jornada nesse meio colaborando em diversos sites especializados em rock e heavy metal ainda em 2007. Fundador do Heavy Talk.

 
Categoria: Artigos · Entrevistas · News




Deixe seu comentário





0 Users Online
 
HEAVY TALK - Official Website - All Rights Reserved 2017
Website by Joao Duarte - J.Duarte Design - www.jduartedesign.com