Dead Fish: “O Brasil é um país fascista”
Postado em 22 de dezembro de 2016 @ 14:46 | 196 views


O vocalista do Dead Fish, Rodrigo Lima, nos concedeu uma breve entrevista antes de apresentação.

Antes da apresentação de Porto Alegre, o vocalista da Dead Fish, Rodrigo Lima, conseguiu um momentinho para conversar rapidamente com o Heavy Talk.

 

 

Vocês estão comemorando 25 anos de estrada né…

Rodrigo Lima: Não, é a comemoração de 10 anos do “Homem Só”.

Sim, mas 25 anos de estrada.

Rodrigo Lima: Ah, sim, 25 anos de estrada.

São 10 anos de um CD que todo mundo conhece, mas eu queria saber desses primeiros 15 anos, quais foram as maiores lutas e que vocês pensaram em desistir.

Rodrigo Lima: Ah, desistir a gente pensa todos os dias, é o maior saco, né cara, você ter uma banda de rock no brasil com uma situação política e social como essa né. Mas eu acho que os 15 primeiros anos foram os anos de plantação. A gente plantou, plantou, plantou… Nunca vi uma plantação demorar tanto pra nascer. Mas foram os anos mais legais… Provavelmente os anos mais legais.

Esse disco, Homem Só, você disse ano passado que era um disco que você não gostava muito de ouvir.

Rodrigo Lima: É, não era.

Eu queria saber por que vocês escolheram fazer essa comemoração.

Rodrigo Lima: É porque ele completou 10 anos né, e a gente começou a gostar do disco. Eu comecei a gostar do disco. Eu levei 9 anos para ouvir esse disco. E daí no nono ano eu ouvi e achei muito bom, e aí a gente teve essa ideia de fazer essa comemoração.

E o último CD, Vitória, que é um disco muito bom, foi feito por crowdfunding. É uma saída pra enfrentar essa crise do mercado fonográfico…

Rodrigo Lima: É, o mercado fonográfico não existe mais, na verdade.

Justamente, eu queria saber, para outras bandas undergroud, como sobreviver ao cenário que a gente tem de música hoje, em que a crise atingiu também esse lado musical?

Rodrigo Lima: Cara, essa crise já vem de antes da crise, né? Eu acho que é estar na estrada. Vender merchandising, fazer show, trazer bandas para produzir…Não tem segredo, é o mesmo procedimento de 25 anos atrás. Intercâmbio e informação.

Atualmente a gente não está em um cenário muito agradável no brasil com tudo o que está acontecendo. Mas vocês no Vitória trouxeram uma mensagem bem positiva. Você acha que tá precisando dar uma motivada na galera pra peteca não cair?

Rodrigo Lima: A peteca caiu. A gente vive num país fascista, cara. Mas o fascismo não costuma perdurar. Só perdura se tiver guerra.

E falando do DVD de 25 anos, que foi gravado no Audio Club, rolou muita cosia que não era tocada nos últimos anos. Já tem uma data de previsão de lançamento?

Rodrigo Lima: Depois de março de 2017 provavelmente as cosias vão acontecer.

O DVD teve a participação do Phil, que e um ex-membro. Nesse período de comemoração vocês tem planos de chamar mais alguém para participar?

Rodrigo Lima: Por hora, não. A comemoração acaba semana que vem com o último show do ano.

 

 

Formado em jornalismo pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS) desde 2014, iniciou a jornada nesse meio colaborando em diversos sites especializados em rock e heavy metal ainda em 2007. Fundador do Heavy Talk.

 
Categoria: Entrevistas · News
Tags:




Deixe seu comentário





0 Users Online
 
HEAVY TALK - Official Website - All Rights Reserved 2017
Website by Joao Duarte - J.Duarte Design - www.jduartedesign.com